Na manhã do dia 19/11, na sede da CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo, foi realizado o encontro entre a agência ambiental paulista e o PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), órgão subsidiário da Organização das Nações Unidas (ONU), para assinatura do Memorando de Entendimento entre as partes.

A CETESB e o PNUD compartilham objetivos e metas comuns a respeito da conservação, proteção, o fomento e apoio à natureza e aos recursos naturais, e querem colaborar para promover estas metas e objetivos em comum.

Nesse sentido, o Memorando de Entendimento tem o objetivo de consolidar, desenvolver e intensificar sua cooperação e sua eficácia para alcançar os objetivos e metas comuns em matéria de meio ambiente visando ao Desenvolvimento Sustentável.

O encontro reuniu a diretora-presidente da CETESB, Patrícia Iglecias, a representante residente do PNUD Brasil, Katyna Argueta, a representante residente assistente, Maristela Baioni, a assessora especial de relações internacionais da Secretaria de Relações Internacionais (SERI), Maristela Basso, Andrey Brito e Layla Pinheiro, ambos também da SERI, a assessora da Presidência da Companhia, Josilene Ferrer, e a gerente do Departamento de Cooperação Institucional e Internacional da CETESB, Fátima Carrara.

A primeira parte do encontro se deu com a explanação de Patrícia Iglecias a respeito da formação do Acordo Ambiental de São Paulo, em novembro de 2019, com a adesão de 55 empresas, e o seu rápido avanço, que no dia 18/11, atingiu 1347 com a assinatura do acordo com a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

Patrícia Iglecias falou sobre a elaboração da edição do “Acordo Ambiental São Paulo – 56 cases de sucesso”, lançada recentemente, que traz exemplos de iniciativas produzidas por empresas, que foram avaliados e referendados por pareceristas técnicos, que podem ser replicados ou negociados com outros empreendedores.

A diretora salientou “a preocupação com modelos apresentados na edição, que podem também ser aplicados por empresas pequenas, sobretudo com apoio técnico da CETESB”.

Nas palavras de Katyna Argueta, “a apropriação do meio ambiente limpo é uma corresponsabilidade da cidadania. Não é um tema que corresponde unicamente ao Estado, mas ao setor privado e aos demais elementos. Então, poder fazer o ciclo de construção de capacidades e implementação dos resultados estimula a continuação desse ciclo”.

A segunda parte, se deu com visita ao Setor de Telemetria, na sede da CETESB, onde a delegação foi recebida pelo gerente do setor, Almir Oliveira da Silva, e a gerente da Divisão de Qualidade do Ar, Maria Lúcia Guardani. Foram explanadas como são feitas as medições e as análises, para a elaboração do Relatório da Qualidade do Ar. “Muito do que é feito é graças ao desenvolvimento de tecnologias e estudos realizados na CETESB, que servem de parâmetros para a implantação de políticas públicas”, conforme observou a gerente Lúcia Guardani.

A visita à CETESB impressionou as representantes do PNUD, que destacaram “que é possível sentir a paixão com que se desenvolvem os estudos aqui, pela maneira como se fala e se mostra o trabalho”.

CETESB – “PNUD assina Memorando de Entendimento com a CETESB” – Veja a notícia na íntegra aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.