O Rio Grande do Sul contará, a partir do próximo sábado (17/12), com um projeto inovador que prevê a coleta voluntária e exclusiva de vidro para reciclagem. A implementação da iniciativa no Estado atende a uma exigência da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/2010), que estabelece a estruturação de sistemas de coleta seletiva e de logística reversa.

O projeto, chamado Vidro Vira Vidro, foi criado pelas empresas Verallia e Massfix, e contará com a participação do Grupo Recicla, vencedor do edital de chamamento público lançado pela Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) no início do ano.

“A ação demonstra uma iniciativa conjunta entre o poder público e o privado que tem tudo para dar certo. O que o Estado está propondo é uma solução ambiental e econômica aos municípios que integrarão o projeto”, garantiu Marjorie Kauffmann, secretária da Sema.

Na primeira fase serão instalados 45 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) em nove municípios do litoral Norte, para coleta exclusiva de vidro. Toda a população poderá colaborar, já que os containers ficarão em locais públicos e de fácil acesso.

Periodicamente, os resíduos serão coletados e encaminhados para a triagem e reciclagem, para se tornarem embalagens novamente. Os serviços de operação, coleta e manutenção dos equipamentos ficarão por conta do Grupo Recicla, sem gerar ônus ao Estado ou aos municípios participantes. Um dos diferenciais dos containers é que eles possuem uma tecnologia de sensor, fazendo com que o caminhão de recolhimento se dirija ao PEV somente quando houver a necessidade.

A iniciativa integrará o projeto RS Verão do Total do Governo do Estado, que será lançado no dia 17 em Capão da Canoa com a presença do governador Ranolfo Vieira Júnior, da secretária Marjorie e de representantes das empresas.

“Melhorar a taxa de reciclagem de vidro no Rio Grande do Sul trará benefícios para além da região litorânea onde estarão instalados os PEVs. Contribuir com o meio ambiente em pontos específicos é o início da disseminação de bons exemplos e colaboração à natureza”, afirma Quintin Testa, diretor-geral da Verallia América Latina.

Segundo a empresa, que é especialista em design, produção e reciclagem de embalagens de vidro, o setor estima que 75% dos vidros consumidos vão para aterros sanitários e apenas 25% são reciclados. Além do acúmulo de resíduo, os materiais destinados aos aterros possuem custo para as prefeituras. Por ser um material 100% reciclável, 1kg de caco de vidro fruto da reciclagem que retorna ao processo produtivo representa 1kg de vidro novo.

As equipes da Assessoria de Educação Ambiental da Sema se unirão à campanha por meio da distribuição de folders em papel semente contendo informações sobre o Vidro Vira Vidro. Os técnicos também percorrerão as praias para conversar com os veranistas e promover a sensibilização ambiental com foco na coleta seletiva, destinação adequada de resíduos e logística reversa.

As próximas fases do Vidro Vira Vidro preveem a instalação de containers em municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre e do interior do Estado. As prefeituras que tiverem interesse em fazer parte da campanha podem encaminhar e-mail para [email protected] ou [email protected], que será feita a análise da solicitação.

SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE E INFRAESTRUTURA – Rio Grande do Sul contará com projeto inovador de coleta voluntária de vidro para reciclagem

Disponível em: https://www.sema.rs.gov.br/rio-grande-do-sul-contara-com-projeto-inovador-de-coleta-voluntaria-de-vidro-para-reciclagem

Acesso em 16/12/2022.